29 de Maio de 1960 – Argentina 1 x 4 Brasil

.:: Copa Roca – 1960 – Roca Cup ::.
Formação do Brasil que goleou a Argentina em Buenos Aires;
Em pé: Djalma Santos, Aldemar, Gylmar, Bellini, Dino Sani e Geraldo Scotto;
Agachados: Mário Américo (massagista), Julinho, Décio Esteves, Delém, Chinezinho e Roberto;
Credit: www.cbf.com.br/acervo
Ficha Tecnica
Argentina 1 x 4 Brasil
Na Prorrogação: Argentina 1 x 2 Brasil
Ficha Técnica
• Competição (Tournament): 8ª Copa Roca, Argentina 1960 – Segundo Jogo
• Data (Date): Domingo, 29 de Maio de 1960, as 15:30 horas
• Estádio (Stadium): CA River Plate – Monumental de Núñez, Buenos Aires (Argentina)
• Público (Attendance): 29.618 espectadores
• Árbitro (Referee): Carlos Robles (Chile)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Carlos Nai Foino (Argentina)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Juan Regis Brozzi (Argentina)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Sem Registro (no Registry)
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Nenhum (none) Nenhum (none)
Gols | Goals | Goles Gols | Goals | Goles
1-0 Delém aos 15’/1º
2-0 Delém, aos 12’/2º
Prorrogação | Extra Time Prorrogação | Extra Time
1-0 Ruben Sosa, aos 2/’1º/Pror 1-1 Julinho, aos 14’/1º/Pror
2-1 Servílio, aos 5’/2º/Pror
Argentina Brasil – Brazil
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
At
At
At
At
Osvaldo AYALA
Carlos ÁLVAREZ
Rubén NAVARRO
José NAZIONALE
Juan Carlos MURÚA
Juan Héctor GUIDI
Martín PANDO (Berón)
Osvaldo NARDIELLO
Osvaldo CARCEO (Jiménez)
Edgardo d’ASCENZO (Sosa)
Raúl BELÉN
Go
Df
Df
Df
Df
Mc
Mc
At
At
At
At
01 GYLMAR Neves
02 DJALMA Santos
03 Hideraldo BELLINI ©
06 ALDEMAR Lazarotti
04 GERALDO Scotto
05 DINO Sani
08 CHINESINHO Cunha
07 JULINHO Botelho
08 DELÉM Quevedo
10 DÉCIO Esteves (Servílio)
11 ROBERTO Frojuello (Sabará)
Coach: Guillermo Stábile Coach: Vicente Feola
Mc
At
At
Héctor BERON
Walter JIMÉNEZ
Rubén SOSA
At
At
SABARÁ Souza
SERVÍLIO de Jesus
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 1 0 x 1 0 x 2 1 x 1 0 x 1 1 x 2
● Jogo válido pela oitava edição da Copa Roca. Disputada na Argentina;
● No tempo regulamentar o Brasil venceu por 2 x 0; Com havia perdido o primeiro jogo houve uma prorrogação e o Brasil venceu por 2 x 1. Com esse resultado o Brasil ficou com a taça;
● Estreamtes na Seleção Brasileira: Aldemar dos Santos Lazarotti;
● Próximo Jogo: 29/06 – Brasil x Chile, amistoso no Maracanã, Rio de Janeiro;
Atletas da Seleção Brasileira no Jogo
Nome Completo Alcunha Clube Jogos Gols
1 Gylmar dos Santos Neves Gylmar SC Corinthians/SP 49 50?
2 Djalma dos Santos Djalma Santos SE Palmeiras/SP 61 3
3 Hideraldo Luís Bellini Bellini Vasco da Gama/RJ 28 0
4 Aldemar dos Santos Lazarotti Aldemar SE Palmeiras/SP 1 0
5 Geraldo Scotto Geraldo Scotto SE Palmeiras/SP 2 0
6 Dino Sani Dino Sani FC São Paulo/SP 14 0
7 Sidney Colonia Cunha Chinezinho SE Palmeiras/SP 12 8
8 Júlio Botelho Julinho SE Palmeiras/SP 23 12
9 Décio Esteves Décio Esteves AC Bangu/RJ 2 0
10 Vladem Lázaro Ruiz Quevedo Delém Vasco da Gama/RJ 3 3
11 Roberto Fernando Frojuello Roberto Frojuello FC São Paulo/SP 2 0
12 Servílio de Jesus Filho Servílio Portuguesa-Desp/SP 2 1
13 Onofre Anacleto de Souza Sabará Vasco da Gama/RJ 6 0
TC: Vicente Ítalo Feola Vicente Feola Treinador 26 Jogos
# Primeiro Jogo: Aldemar dos Santos Lazarotti;
# Último Jogo: Geraldo Scotto e Roberto Frojuello;

Crônica do Jogo

Uma das mais marcantes goleadas da seleção brasileira ocorreu no dia 29 de maio de 1960, quando superou a Argentina por 4 a 1 em pleno estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires.

A inesquecível vitória rendeu ao Brasil o título da tradicional Copa Roca – competição disputada apenas entre as duas seleções de 1914 a 1976, na maioria das vezes em jogos de ida e volta.

A equipe canarinho, então campeã do mundo, foi convocada por Vicente Feola com craques experientes como Gylmar, Djalma Santos, Dino Sani, Julinho Botelho e Servílio.

Naquele ano, as duas partidas foram disputadas no campo do River Plate. Na primeira delas, a seleção argentina venceu por 4 a 2, podendo até perder por um gol de diferença na final.

Três dias depois, as equipes se reencontraram e o Brasil foi implacável. O atacante brasileiro Delém, que àquela altura defendia o Vasco da Gama, abriu o placar aos 15 minutos.

E, aos 17 minutos da segunda etapa, fez o segundo. O resultado levou a partida para a prorrogação. Os argentinos não desistiram e descontaram logo de cara com Rubén Sosa.

No entanto, dois jogadores revelados pela Portuguesa e que atuavam no Palmeiras fizeram a diferença. Julinho Botelho colocou o Brasil novamente a frente no placar aos 14 minutos.

E, aos 5 minutos da etapa final da prorrogação, Servílio foi para as redes e calou os quase 30 mil torcedores que lotavam o Monumental de Núñez. Um silêncio de reverência.

O atacante vascaíno Delém chamou tanto a atenção dos argentinos que, ao fim da competição, foi contratado pelo River Plate. Lá, tornou-se um grande ídolo. (Fonte: acervodabola.com.br)


.:: Deixe um Comentário ::.
Se você gostou desse post ou do site indique para seus amigo.
Deixe uma crítica ou uma sugestão.

Anúncios

Deixe um Comentário, uma opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: