Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 1999


4ª Copa das Confederações, México 1999

Após três torneios de sucesso, a consolidada Copa das Confederações chegava a sua primeira edição fora da Arábia Saudita. A FIFA carregava de vez para si a organização do evento, deixando os árabes de lado. O México, país que recebeu as Copas do Mundo de 70 e 86, dono de estádios lendários como o Azteca e o Jalisco, foi escolhido como casa do mundialito entre as principais equipes do globo. A Copa das Confederações de 1999 teria novamente o modelo adotado em 1997 e que se perpetua até a edição de 2013, no Brasil.

A França, campeã mundial de 1998, foi a primeira a ser chamada, mas recusou a participação, resultando na participação da Bolívia, vice-campeã da Copa América 1997 (o campeão sulamericano Brasil entrou na Copa das Confederações como vice-mundial). Além destes, participaram a seleção mexicana (anfitriã), a Nova Zelândia (campeã da Oceania), a Alemanha (campeã da Eurocopa 1996), os Estados Unidos (vice-campeão da Concacaf, beneficiado com a entrada do México como anfitrião), o Egito (campeão africano) e a Arábia Saudita (campeã da Ásia). O formato era clássico, com dois grupos. Os dois melhores de cada chave avançaram para as semifinais e consequentemente a final.

No grupo B, a sensação eram os donos da casa, o México. O time estrelado por Blanco (artilheiro da Copa das Confederações 1999), Luís Hernandez e Palencia se classificou facilmente, com destaque para a goleada de 5 a 1 contra a Arábia Saudita. Os sauditas conseguiram a segunda vaga, após uma vitória histórica contra o Egito por 5 a 1.

Nas semifinais, a Seleção Brasileira disparou um chocolate contra os árabes. Um 8 a 2 com direito a golaços de Ronaldinho (3) e Alex (2). Na outra decisão, o México fez o clássico da Concacaf contra os Estados Unidors e se valeu do grande público no Estádio Azteca para vencer os americanos com um golden goal de Blanco.

Na final, relembrando 1998, o time brasileiro dormiu no primeiro tempo. Luxemburgo resolveu incluir mais um volante no time, no caso Beto (ex-Botafogo), e se deu mal. Os mexicanos abriram logo 2 a 0 com Zepeda e Abundis. O Brasil conseguiu se recuperar e empatar, com Serginho e Roni. Mas na segunda etapa, em nova cochilada brasileira, Zepeda novamente e Blanco decretaram o inédito título para os mexicanos. Zé Roberto ainda descontaria, mas tarde demais. Final: México 4 X 3 Brasil. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br/Gustavo-Negreiros)

A Seleção Brasileira:

Passado o fiasco da final da Copa do Mundo de 1998, a Seleção Brasileira passava por uma tentativa de renovação nas mãos do então prestigiado técnico Wanderley Luxemburgo. O novo treinador tentou aplicar um novo sistema de jogo à Amarelinha, com maior proteção à zaga, maior criticada após a humilhante derrota para a França. Jogadores antigos como Taffarel, Aldair, Júnior Baiano, Leonardo, Bebeto, Romário, Dunga foram sacados de vez da relação de Luxemburgo. Até mesmo nomes que estavam no auge naquela época como Rivaldo, Ronaldo, Roberto Carlos e Cafu não tiveram dias de paz nas mãos do ex-treinador do Corinthians.
De forma que a Copa das Confederações de 1999 foi uma aposta do novo treinador em novos nomes para Seleção. Após considerar o dever cumprido com o título da Copa América de 1999, contra o Uruguai, o treinador preferiu sacar os 4 principais jogadores (citados acima) e convocar revelações sub-23, como Athirson, Ronaldinho Gaúcho, Alex, Warley, Roni, Marcos Paulo, entre outros. Luxa queria formar uma base para a conquista do inédito ouro olímpico, nos Jogos de Sidney 2000, o que passaria longe de se realizar.

A jovem Seleção Brasileira pegou em seu grupo logo de cara o time teoricamente mais tradicional, a Alemanha. Além dela, os Estados Unidos e a Arábia Saudita. O desempenho da Amarelinha nos três primeiros jogos foi surpreendente. Com show da dupla Ronaldinho e Alex, o Brasil atropelou os alemães por 4 a 0, venceu os americanos pelo placar simples, e fez uma exibição segura, derrotando a Nova Zelândia por 2 a 0. Os norte-americanos levaram a melhor contra o time de Ballack no confronto direto e passaram de fase.

Nas semifinais, a Seleção Brasileira disparou um chocolate contra os árabes. Um 8 a 2 com direito a golaços de Ronaldinho (3) e Alex (2). Na outra decisão, o México fez o clássico da Concacaf contra os Estados Unidors e se valeu do grande público no Estádio Azteca para vencer os americanos com um golden goal de Blanco.

Na final, relembrando 1998, o time brasileiro dormiu no primeiro tempo. Luxemburgo resolveu incluir mais um volante no time, no caso Beto (ex-Botafogo), e se deu mal. Os mexicanos abriram logo 2 a 0 com Zepeda e Abundis. O Brasil conseguiu se recuperar e empatar, com Serginho e Roni. Mas na segunda etapa, em nova cochilada brasileira, Zepeda novamente e Blanco decretaram o inédito título para os mexicanos. Zé Roberto ainda descontaria, mas tarde demais. Final: México 4 X 3 Brasil. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br/Gustavo-Negreiros)


.:: Brasil, Vice-Campeão ::.

O brasil goleou os alemães na estréia mas acabou perdendo o título para o México;
Credito: www.fifa.com/confederationscup
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome Completo Alcunha Clube Jg G P
01 GO Nélson de Jesus Silva Dida Corinthians/SP 5 6 2
02 LD Evanílson Aparecido Ferreira Evanílson EC Cruzeiro/MG 4 0 1
03 ZA Odvan Gimes da Silva Odvan Vasco da Gama/RJ 4 0 1
04 ZA João Carlos dos Santos João Carlos SC Corinthians/SP 4 1 1
05 MV Flávio da Conceição Flávio Conceição La Coruña/ESP 5 0 1
06 LE Sérgio Cláudio dos Santos Sérginho FC São Paulo/SP 4 1 1
07 AT Ronaldo de Assis Moreira Ronaldinho FBPA Grêmio/RS 5 6 1
08 MV Émerson Ferreira da Rosa Émerson Rosa B. Leverkusen/ALE 4 0 1
09 AT Christian Corrêa Dionísio Christian Internacional/RS 4 0 1
10 MC Alexsandro de Souza Alex SE Palmeiras/SP 4 4 1
11 LE José Roberto da Silva Jr. Zé Roberto B. Leverkusen/ALE 4 3 2
12 GO Marcos Roberto Silveira Reis Marcos SE Palmeiras/SP 0 0 1
13 ZA César Augusto Belli Michelon César Michelon Portuguesa-D/SP 1 0 1
14 ZA Luiz Alberto da Silva Oliveira Luiz Alberto CR Flamengo/RJ 1 0 1
15 MV Marcos Paulo Alves Marcos Paulo EC Cruzeiro/MG 1 1 1
16 LE Athirson Mazolli Oliveira Athirson CR Flamengo/RJ 1 0 1
17 MC Joubert de Araújo Martins Beto CF Flamengo/RJ 5 0 1
18 AT Roniéliton dos Santos Roni FC Fluminense/RJ 3 2 1
19 MC Warley Silva dos Santos Warley FC São Paulo/SP 4 0 1
20 MV Marcos André Batista dos Santos Vampeta SC Corinthians/SP 4 0 1
Técnico: Vanderlei Luxemburgo da Silva Luxemburgo CBF 5 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira: Émerson Rosa.
# Ronaldinho foi o artilheiro do torneio junto com Blanco e Al Otaibi com 6 gols;
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
24 de Julho – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 60,000 pag
Brasil 4 x 0 Alemanha
Zé Roberto, aos 16′/2º
Ronaldinho (pen), aos 26′/2º
Alex, aos 40′/2º
Alex, aos 41′/2º
Jogo 1
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
28 de Julho – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 54,000 pag
Brasil 1 x 0 Estados Unidos
Ronaldinho, aos 12′/1º Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
30 de Julho – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 53,000 pag
Nova Zelândia 0 x 2 Brasil
Jogo 3 Marcos Paulo, aos 46′/1º
Ronaldinho, aos 42′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Classificação do Grupo do Brasil
Seleção (Treinador) P J V E D GP GC S
• Brasil (Vanderlei Luxemburgo) 9 3 3 0 0 7 0 7
• Estados Unidos (Bruce Arena) 6 3 2 0 1 4 2 2
• Alemanha (Erich Ribbeck) 3 3 1 0 2 2 6 -4
• Nova Zelândia (Ken Dugdale) 0 3 0 0 3 1 6 -5
# Os dois primeiros colocados se classificam para Semifinal.
Semi-Final
1 de Agosto – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 48,000 pag
Brasil 8 x 2 Arábia Saudita
João Carlos, aos 7′/1º
Ronaldinho, aos 10′/1º
Zé Roberto, aos 32′/1º
Alex, aos 35′/1º
Roni, aos 16′/2º
Ronaldinho, aos 19′/2º
Alex, aos 40′/2º
Ronaldinho, aos 46′/2º
Jogo 4 Marzouq Al Otaibi, aos 21′/1º
Marzouq Al Otaibi, aos 30′/1º
Final
4 de Agosto – Estadio Azteca, na Cidade do México – 110,000 pag
México 4 x 3 Brasil
Miguel Zepeda, aos 12′/1º
José Abundis, aos 27′/1º
Miguel Zepeda, aos 5′/2º
Cuauhtemoc Blanco, aos 16′/2
Jogo 5 Serginho (pen), aos 42′/1º
Roni, aos 2′/2º
Zé Roberto, aos 17′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Anúncios

Deixe um Comentário, uma opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: