Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2003


6ª Copa das Confederações, França 2003

A Copa das Confederações já estava consolidada e já tinha passado pela experiência de ser um teste para a Copa do Mundo. No entanto, em 2003, a competição ocorreu novamente sem este fim e com periodicidade bienal, mas pela última vez. A anfitriã foi a França, que utilizou três estádios para o evento: Stade de France, Stade de Gerland (Lyon) e Stade Geoffroy-Guichard (Saint-Étienne). Participaram novamente 8 seleções, separadas em dois grupos. O Brasil (Campeão da Copa do Mundo de 2002), Camarões (campeão da Copa da África), Colômbia (campeã da Copa América 2001), Estados Unidos (campeão da Concacaf), a Turquia (que entrou por conta das desistências da Itália, vice-campeã da Eurocopa 2000, Alemanha, vice-campeã mundial em 2002, e da Espanha, terceiro lugar no ranking da FIFA), Nova Zelândia (campeã da Oceania) e Japão (campeão da Copa da Ásia).
O grupo B, do Brasil, tinha, além dele, Camarões, Turquia e Estados Unidos. A Seleção não teve vida fácil e não conseguiu se classificar nem para segunda fase do torneio, marcando a pior participação brasileira na história da Copa das Confederações. No primeiro jogo, a Canarinha caiu para a seleção camaronesa, com um belo gol do atacante do Barcelona Eto´o. No segundo jogo, o time de Parreira se recuperou e venceu os Estados Unidos com um gol de Adriano, o “imperador”. Já no terceiro jogo, fim da história para o Brasil. O empate em 2 a 2 com a Turquia tirou o time canarinho da fase seguinte para vergonha nacional.
No outro grupo, França, Japão, Nova Zelândia e Colômbia disputaram duas vagas. Com 100% de aproveitamento, os franceses se garantiram facilmente, com destaque para os gols de Henry. A segunda colocada foi a Colômbia, que venceu o Japão no confronto direto e passou para a segunda fase. Nas semifinais, a tragédia aconteceu no jogo entre Camarões e Colômbia. O volante do Manchester City, Marc-Vivien Foé, teve um ataque cardíaco fulminante e morreu dentro do gramado. A morte do jogador chocou os outros jogadores de outras seleções. A Copa das Confederações chegou perto de não ter final naquele momento. No outro jogo, a França venceu a Turquia por 3 a 2 e se garantiu. Na grande final, um momento mágico do esporte. Os franceses venceram a seleção camaronesa com um gol de Henry com o golden goal, mas a taça foi levantada pelas duas seleções em homenagem ao jogador morto na semifinal. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)

A Seleção Brasileira:

Assim como fez Wanderley Luxemburgo e Émerson Leão, o técnico Carlos Alberto Parreira (por livre e espontânea pressão ou não) não deu crédito suficiente à competição e poupou quatro dos seus principais jogadores: Ronaldo, Rivaldo, Roberto Carlos e Gilberto Silva (na época um dos principais nomes do Arsenal). O argumento do treinador era que os atletas seriam utilizados para partidas importantes no fim da temporada europeia e que precisariam ser poupados para as eliminatórias para a Copa do Mundo da Alemanha em 2006. A grande verdade é que a FIFA e a Uefa viviam naquela época uma fase de birra. Uma entidade queria se sobrepor à outra, de forma que as grandes competições europeias, como Champions League, atrapalharam as edições da Copa das Confederações nos primeiros anos dos anos 2000, tirando os principais craques do mundialito.
O técnico Parreira aproveitou o momento, então, para testar talentos do Campeonato Brasileiro de 2002, que teve o Cruzeiro como principal equipe. Foram convocados Alex, Maurinho e Edu Dracena da equipe mineira. Além deles, Ricardinho (ex-técnico do Ceará), Fábio Luciano, Gil (aquele da Lei), Dudu Cearense, Ilan, Luís Fabiano, Kléberson, Adriano Gabiru e os goleiros Júlio César e Fábio. Dos “estrangeiros”, os experientes e pentacampeões Dida, Belletti, Juan, Lúcio, Roque Júnior, Emerson e Ronaldinho Gaúcho. Além deles, Eduardo Costa, Fábio Aurélio, Zé Roberto e Adriano. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)


.:: Brasil, 5º Colocado ::.

Adriano “Imperador” participou de sua primeira Copa das Confederações.
www.fifa.com/getty-images
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome do Atléta Clube Jg G P
01 GO Nélson de Jesus Silva “DIDA” AC Milan/ITA 3 3 4
02 LD Juliano Haus BELLETTI Villarreal/ESP 2 0 1
03 ZA Lucimar Ferreira da Silva “LÚCIO” B. Leverkusen/ALE 3 0 2
04 ZA JUAN Silveira dos Santos B. Leverkusen/ALE 3 0 1
05 MV ÉMERSON Ferreira da Rosa AS Roma/ITA 3 0 2
06 LE GILBERTO da Silva Melo Cruzeiro/MG 1 0 1
07 AT Ronaldo de Assis Moreira “RONALDINHO” Paris st.Germain/FRA 3 0 2
08 MV José KLÉBERSON Pereira Manchester Utd/ING 3 0 1
09 AT ADRIANO Leite Ribeiro Parma/ITA 3 2 1
10 MC Ricardo Luis Pozzi Rodrigues “RICARDINHO” São Paulo/SP 3 0 1
11 AT Gilberto Ribeiro Gonçalves “GIL” Corinthians/SP 3 0 1
12 GO JÚLIO CÉSAR Soares Espínola Flamengo/RJ 0 0 1
13 LD Mauro Sérgio Viriato Mendes “MAURINHO” Cruzeiro/MG 2 0 1
14 ZA FÁBIO Luciano Corinthians/SP 0 0 1
15 ZA Eduardo Luis Abonízio de Souza “EDU DRACENA” Olympiacos/GRE 0 0 1
16 LE KLÉBER de Carvalho Corrêa Corinrhians/SP 3 0 1
17 MV EDUARDO Nascimento COSTA Bordeaux/FRA 0 0 1
18 MV Alessandro Silva de Sousa “DUDU CEARENSE” Vitória/BA 0 0 1
19 MC Carlos ADRIANO de Souza Vieira “GABIRU” Atlético/PR 1 0 1
20 MC Alexsandro de Souza “ALEX” Cruzeiro/MG 2 1 3
21 AT ILAN Araújo Dall’Igna Atlético/PR 3 0 1
22 AT LUIS FABIANO Clemente São Paulo/SP 0 0 1
23 GO FÁBIO Deivison Lopes Maciel Vasco da Gama/RJ 0 0 1
Técnico: Carlos Alberto Gomes Parreira Parreira 3 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira: Émerson Ferreira Rosa.
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
19 de Junho – Stade de France, em Saint-Denis – 46,719 pag
Brasil 0 x 1 Camaróes
Jogo 1 Samuel Eto’o, aos 37′/2º
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
21 de Junho – Stade de Gerland, em Lyon – 20,306 pag
Brasil 1 x 0 Estados Unidos
Adriano, aos 21′/1º Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
23 de Junho – Stade Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne – 29,170 pag
Brasil 2 x 2 Turquia
Adriano, aos 22′/1º
Alex, aos 47′/2º
Jogo 3 Gökdeniz Karadeniz, aos 7′/2º
Gokan Okan, aos 35′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Classificação do Grupo do Brasil
Seleção (Treinador) P J V E D GP GC S
• Camarões (Winfried Schäfer) 7 3 2 1 0 2 0 2
• Turquia (Şenol Güneş) 4 3 1 1 1 4 4 0
• Brasil (Carlos Alberto Parreira) 4 3 1 1 1 3 3 0
• Estados Unidos (Bruce Arena) 1 3 0 1 2 1 3 -2
# Os dois primeiros colocados se classificam para Semifinal.
Anúncios

Deixe um Comentário, uma opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: