15/10/2008 – Brasil 0 x 0 Colômbia

Kaká disputa jogada com Gerardo Bedoya no empate no Maracanã;
Crédito: toomanyballs.blogspot.com.br
Ficha Tecnica
Brasil 0 x 0 Colômbia
Eliminatórias da Copa do Mundo de 2010
Ficha Técnica
• Competição (Tournament): Eliminatórias para a Copa de 2010 – 10ª Rodada
• Data (Date): Quarta-Feira, 15 de Outubro de 2008 – 22:12 h (de Brasília) TV
• Estádio (Stadium): Jornalista Mário Filho “Maracanã”, no Rio de Janeiro/RJ
• Público (Attendance): 54.910 Expectadores – Renda: Sem Registro
• Árbitro (Referee): Rubén Marcos Selmán (Chile)
• Assistente 1 (Assistant Referee 1): Lorenzo Acuña (Chile)
• Assistente 2 (Assistant Referee 2): Sergio Román (Chile)
• Quarto Árbitro (Fourth Oficial): Manuel Christian Acosta (Chile)
Advertências | Cautions | Sent Off Advertências | Cautions | Sent Off
Gerardo Bedoya, aos 14’/1º
Fabián Vargas, aos 4’/2º
Wason Renteria, aos 9’/2º
Brasil – Brazil Colômbia
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Júlio César
02 Maicon Sisenando
03 Lúcio ©
04 Juan Silveira (Thiago Silva)
06 Kléber Corrêa
05 Josué
08 Gilberto Silva
07 Elano Blumer (Mancini)
10 Kaká
11 Robinho (Alexandre Pato)
09 Jô
Go
Ld
Za
Za
Le
Mc
Mc
Mc
Mc
At
At
01 Agustín Julio
16 Camilo Zúñiga
14 Luis Amaranto Perea
03 Mario Yepes ©
07 Pablo Armero
08 Juan Carlos Toya
06 Fabián Vargas
13 Fredy Guarín
15 Gerardo Bedoya (Abel Aguilar)
18 Wason Rentería (Adrián Ramos)
09 Darwin Quintero (Dayro Montero)
Coach: Dunga Couch: Eduardo Lara
12
13
14
15
16
17
18
Doni (gk)
Juan Maldonado
Thiago Silva, aos 20’/2º
Ânderosn Oliveira
Alex Meschini
Mancini, aos 11’/2º
Alexandre Pato, aos 17’/2º
02
04
05
10
11
12
17
Humberto Mendoza
Abel Aguilar, aos 20’/2º
Yullán Anchico
Giovanni Hernández
Adrián Ramos, aos 29’/2º
Miguel Calero (gk)
Dayro Moreno, aos 24’/2º
Tempo Regulamentar Prorrogação Penalidades
1º T 2º T Final 1º T 2º T Final Normal Altern Final
0 x 0 0 x 0 0 x 0
● Jogo válido pelas Eliminatírias da Copa do Mundo de 2010;
● Com esse 0 x 0 o Brasil chegou a marca de 312 minutos sem marcar um gol em casa;
● Júlio César completou 5 jogos sem sofrer gols (495 minutos) pelas eliminatórias;
● Brasil: Camisa Amarela, Calção Azul e Meias Brancas (Nike);
● Colômbia: Camisa Azul-Marinho, Calção Branco e Meias Azul-Marinho;
● Súmula FIFA (Match Report): www.fifa.com/worldcup/matches
● Tabela das Eliminatórias: www.wikipedia.org/Eliminatorias-da-Copa-2010
● Assisti esse jogo, ao vivo, pela TV Verdes Mares, canal 10, afiliada da Globo;
● Convocação da Seleção Brasileira: jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com/convocações
● Próximo Jogo: 19/11 – Brasil x Portugal, estádio Bezerrão, em Brasilia/DF;
Desempenho de Dunga na Seleção Brasileira
Dunga Jgs Vit Emp Der GP GC Saldo
Amistosos 18 13 3 2 34 13 21
Copa América 6 4 1 1 15 5 10
Eliminatórias da Copa 10 4 5 1 15 4 11
Seleção Olímpica 4 3 0 1 6 3 3
Jogos Olímpicos 6 5 0 1 14 3 11
Total 44 29 9 6 84 28 56
Dunga em 2006 6 5 1 0 14 3 11
Dunga em 2007 19 11 5 3 38 16 22
Dunga em 2008 19 13 3 3 32 9 23
.:: Rodada das Eliminatórias ::.
Data Cidade Local Estádio Jogos
14/10 La Paz Hernando Siles Bolivia 2 x 2 Uruguai
15/10 Assunção Defensores del Chaco Paraguai 1 x 0 Peru
15/10 Santiago Nacional Chile 1 x 0 Argentina
15/10 Puerto la Cruz General Anzoátegui Venezuela 3 x 1 Equador
15/10 Rio de Janeiro Maracanã Brasil 0 x 0 Colômbia
Classificação Geral das Eliminatórias Para a Copa do Mundo de 2010
Po Seleção P J V E D Po Seleção P J V E D
Paraguai 23 10 7 2 1 Equador 12 10 3 3 4
Brasil 17 10 4 5 1 Colômbia 11 10 2 5 3
Chile 16 10 5 4 1 Venezuela 10 10 3 1 6
Argentina 16 10 4 4 2 Bolivia 9 10 2 3 5
Uruguai 13 10 3 4 3 10º Peru 7 10 1 4 5
● Os quatro primeiros classificam-se, direto, para a Copa do Mundo.
● O quinto colocado disputará uma repescagem com o representante da Concacaf.

.:: Galeria de Imagens ::.
Estádio Jornalista Mário Filho “Maracanã”, Rio de Janeiro, capacidade: 90.000 pessoas;
Crédito: www.aboutrio.com.br

Crônica da Partida

Mais uma vez a seleção decepcionou em casa e foi vaiada. Apesar do esforço dos jogadores, o Brasil jogou mal e não passou de um empate sem gols com a Colômbia nesta quarta-feira, no Maracanã. É o terceiro 0 a 0 consecutivo da equipe como mandante nestas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010. Antes, o time de Dunga também ficou sem marcar contra a Argentina e a Bolívia. Já são 312 minutos (considerando os acréscimos) sem a torcida soltar o grito de gol. A última vez que isso aconteceu foi com Luis Fabiano, em 21 de novembro de 2007, na vitória por 2 a 1 sobre o Uruguai, no Morumbi.

Com o empate, o Brasil segue em segundo lugar na classificação, agora com 17 pontos. Mas com a vitória do líder Paraguai sobre o Peru por 1 a 0, a diferença de pontos aumentou para seis pontos. A Colômbia está em sétimo lugar com 11 pontos, fora da zona de classificação para a Copa do Mundo de 2010. O próximo jogo da seleção nas eliminatórias será apenas em 2009, contra o Equador, fora de casa (o local ainda não foi confirmado). A partida será no dia 29 de março. Mas antes disso, no dia 18 de novembro, a seleção faz um amistoso contra Portugal, em Brasília.

O resultado irritou bastante os 54.910 presentes no Maracanã, que durante a partida protestaram e também chegaram a pedir a saída do técnico Dunga. Curiosamente, foi o terceiro 0 a 0 seguido de Brasil e Colômbia em eliminatórias. Robinho e Kaká, homenageados na véspera no Maracanã, passaram em branco. O craque do Manchester City ainda chegou a ser hostilizado quando deixou o gramado para a entrada de Alexandre Pato.

O técnico Dunga, mais uma vez, foi “saudado” pela torcida com gritos de “adeus”. Assim como no Engenhão, contra a Bolívia, os cariocas fizeram “olé” para toques da Colômbia.

O lado positivo da partida ficou com o goleiro Julio César. Ele bateu o recorde de Taffarel ao completar cinco jogos sem sofrer gols nas eliminatórias. O goleiro acumula uma invencibilidade de 495 minutos na competição.

A partida começou com a seleção brasileira enfrentando muitas dificuldades na criação. Robinho caía pela esquerda e era bem marcado. Kaká também não encontrava muitos espaços pelo meio. A Colômbia aproveitava e saia rápido no contra-ataque. Mas faltava pontaria. Rentería foi o primeiro a arriscar um chute de fora da área. Depois, Bedoya. Ambos sem qualquer direção e perigo para o goleiro Júlio César.

O Brasil parecia cansado da maratona de quase 15 horas para chegar ao Rio de Janeiro após a vitória sobre a Venezuela no último domingo. Aos 17 minutos, a Colômbia chegou novamente com perigo. Mas Toja chutou fraco. Depois foi a vez de Vargas receber passe na área e soltar a bomba. Sorte que a bola explodiu em Lúcio no meio do caminho.

A torcida, que não chegou a encher o Maracanã, já demonstrava irritação. O lateral Kleber foi o primeiro a sofrer. Os torcedores queriam a entrada de Juan, do Flamengo, que estava no banco. Aos 20 minutos, o Brasil deu o primeiro chute a gol. Robinho de fora da área. E a bola foi parar na lateral do campo. Era a prova que a seleção estava mal.

Aos 26 minutos, o Brasil levou um susto. Julio César dividiu no alto com o zagueiro Yepes. O juiz não marcou falta e a bola sobrou para o próprio zagueiro chutar. O goleiro brasileiro defendeu no reflexo. Somente aos 30 minutos a seleção chegou com perigo. Elano cruzou, Juan subiu mais que os marcadores e cabeceou. Mas a bola foi no meio do gol e Julio Agustín defendeu em dois tempos.

O lance chegou a animar os torcedores. A seleção melhorou após Elano aparecer mais no ataque. O meia deu um ótimo passe para Robinho, que matou no peito e chutou rapidamente. O goleiro Agustín defendeu com os pés e a bola foi escanteio. Mas alguns passes errados depois vieram os protestos. Aos 41 minutos iniciou-se um “Adeus, Dunga”. Em seguida outro grito nada agradável para o treinador.

Mas justiça seja feita. No último minuto do primeiro tempo, o Brasil quase abriu o placar em uma jogada ensaiada bastante trabalhada pelo treinador durante a preparação em Teresópolis. Elano cobrou falta, Juan desviou de cabeça e Jô completou para fora na segunda trave. O lance não foi suficiente para evitar um grito de “olé” na última jogada da Colômbia e também as vaias com o fim do primeiro tempo. Kaká, apagado, sabia a receita para a seleção melhorar.

A seleção voltou sem alterações para o segundo tempo. E parecia melhor. Logo aos três minutos, Kleber foi ao ataque e cruzou para Jô. O atacante dominou na área e chutou rasteiro. Agustín espalmou para escanteio.

Aos 11 minutos, Dunga chamou Mancini. O meia-atacante entrou no lugar de Elano, que irritou o treinador após cobrar mal uma falta pela direita. E mais vaias no Maracanã. A mudança não surgiu efeito. E a situação piorou quando Robinho sentiu um problema muscular na coxa esquerda. Alexandre Pato entrou em seu lugar aos 17 minutos. E nem o Rei do Drible escapou dos protestos dos torcedores cariocas. Novos protestos.

No primeiro toque de Pato na bola, quase saiu o gol brasileiro. Kaká foi até a linha de fundo e cruzou. Pato chegou dividindo com o zagueiro e completou rasteiro para fora. Foi por pouco.

Aos 20 minutos, Dunga foi obrigado a fazer a última substituição. Desta vez foi o zagueiro Juan que sentiu um problema muscular. Thiago Silva entrou.

A seleção se perdeu em campo. E não conseguia trocar passes. Sorte que os colombianos falhavam muito no ataque. Quintero teve a grande chance da partida. Livre na área, de frente para o gol, o atacante chutou torto para fora.

Aos 36, Kaká tentou resolver sozinho. Driblou Yepes fora da área, passou Armero e entrou na área, mas Yepes se recuperou e evitou o chute na hora que o craque iria concluir a jogada. E a seleção brasileira termina 2008 sem fazer gols em casa pelas eliminatórias. (Fonte: Globo Esporte)


Federación Colombiana de Fútbol (FCF)
Nome Completo Alcunha Clube
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
Agustín Julio Castro
Juan Camilo Zúñiga Mosquera
Luis Amaranto Perea Mosquera
Mario Alberto Yepes Diaz
Pablo Estifer Armero
Juan Carlos Toja Vega
Fabián Andrés Vargas Rivera
Fredy Alejandro Guarín Vasquez
Gerardo Alberto Bedoya Múnera
Wason Liberado Rentería Cuesta
Carlos Darwin Quintero Villalba
Humberto Antonio Mendoza Quiñónez
Abel Enrique Aguilar Tapias
Yulian José Anchico Patiño
Giovanni Hernández Soto Prínc
Gustavo Adrián Ramos Vásquez
Miguel Ángel Calero Rodríguez
Dayro Mauricio Moreno Galindo
Agustín Julio
Camilo Zúñiga
Luis Perea
Mario Yepes
Pablo Armero
Juan Carlos Toya
Fabián Vargas
Fredy Guarín
Gerardo Bedoya
Wason Rentería
Darwin Quintero
Humberto Mendoza
Abel Aguilar
Yullán Anchico
Giovanni Hernández
Adrián Ramos
Miguel Calero
Dayro Moreno
Club Independiente Santa Fé
AC Siena (ITA)
Atlético Madrid (ESP)
Chievo Verona (ITA)
S.A.D. América de Cali
Steaua Bucureşti (ROM)
CA Boca Juniors (ARG)
FC Porto (POR)
Millonarios Fútbol Club
Sporting Braga (POR)
Deportivo Pereira
Club Atlético Nacional
Hércules CF (ESP)
Club Independiente Santa Fé
C.P.D. Junior Barranquilla
S.A.D. América de Cali
CF Pachuca (MEX)
Steaua Bucureşti (ROM)
DT: Eduardo Lara Lozano Eduardo Lara 4/9/1960, Pradera, COL
# Links Externos (External LInks): eu-football.info

.:: Deixe um Comentário ::.
Se você gostou desse post ou do site indique para seus amigo.
Deixe uma crítica ou uma sugestão.

Anúncios

Deixe um Comentário, uma opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: