Archive for the ‘Elencos Copa Confederações’ Category

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2013


9ª Copa das Confederações, Brasil 2013

A Copa das Confederações ou Taça das Confederações de 2013 foi a nona edição da competição realizada a cada quatro anos pela Federação Internacional de Futebol (FIFA). Foi realizada no Brasil entre 15 e 30 de junho e serviu como teste para realização da Copa do Mundo de 2014.

A competição contou com a participação de oito equipes: a campeã da Copa do Mundo de 2010, os campeões continentais, e o Brasil, país-sede, além da vice-campeã europeia, Itália, pois a campeã, Espanha, já obtivera a vaga por ser campeã do mundo. Das seleções participantes quatro eram campeãs mundiais: Brasil, Espanha, Itália e Uruguai. O Brasil derrotou a Espanha na final por 3–0 e conquistou seu quarto título da Copa das Confederações, sendo o terceiro consecutivo, após vencer as edições de 1997, 2005 e 2009.2 Na disputa pelo terceiro lugar, a Itália bateu o Uruguai por 3–2 na disputa por pênaltis após empate por 2–2 no tempo normal.

A bola foi apresentada no sorteio dos grupos da competição que ocorreu em 1 de dezembro de 2012, no Centro de Convenções do Anhembi, em São Paulo pelo ex-jogador, o brasileiro Cafu. Fabricada pela Adidas, ela chamou-se “Cafusa”, que significa a expressão “cafuzo”, usada para designar no Brasil os indivíduos que nasceram da miscigenação entre índios e negros. Também deriva-se de uma mistura de três palavras que representam o país: “carnaval”, “futebol” e “samba”. (Fonte: www.ca2011.com)

Em 12 de maio de 2011, foi divulgada uma lista com as cinco cidades sedes do torneio, a qual deveria ser confirmada, oficialmente, em 29 de julho. Porém, a FIFA adiou a decisão para outubro do mesmo ano. Em 20 de outubro, foram anunciadas como sedes as cidades de Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília e Rio de Janeiro. Recife e Salvador entraram como possíveis sedes desde que avançassem no andamento das obras.

A tabela de jogos da competição foi apresentada em 30 de maio de 2012 com as seis cidades-sede previamente estabelecidas.39 Em 8 de novembro de 2012 a FIFA e o Comitê Organizador Local confirmou todas as cidades previstas na Copa das Confederações, sendo a primeira vez que a competição contará com seis cidades-sede. (Fonte: wikipedia.org)


.:: Brasil, Tetra-Campeão ::.

Jogadores e Comissão Técnica comemoram a conquista no gramado do Maracanã.
Crédito: www.narelatividade.com/baixe-poster
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome do Atleta Clube Atual Jg G P
01 GO JÉFFERSON de Oliveira Galvão Botafogo FR (RJ) 0 0 1
02 LD DANIEL ALVES da Silva FC Barcelona (ESP) 5 0 2
03 ZA THIAGO Emiliano da SILVA Paris st. Germain (FRA) 5 0 1
04 ZA DAVID LUIZ Moreira Marinho Chelsea FC (ING) 5 0 1
05 MV FERNANDO Lucas Martins Grêmio FBPA (RS) 1 0 1
06 LE MARCELO Vieira da Silva Júnior Real Madrid CF (ESP) 5 0 1
07 MA LUCAS Rodrigues Moura da SILVA Paris st. Germain (FRA) 2 0 1
08 MC Ânderson HERNANES de Carvalho V.L. SS Lazio (ITA) 4 0 1
09 AT Frederico Chaves Guedes “FRED” Fluminense FC (RJ) 5 5 1
10 AT NEYMAR da Silva Santos Júnior FC Barcelona (ESP) 5 4 1
11 MA OSCAR dos Santos Emboaba Júnior Chelsea FC (ING) 5 0 1
12 GO JÚLIO CÉSAR Soares de Espíndola Quens Park Rangers (ING) 5 3 3
13 ZA DANTE Bonfim Costa Santos FC Bayern München (ALE) 2 1 1
14 LE FELIPE LUIS Kasmirski Atletico Madrid (ESP) 0 0 1
15 LD JEAN Raphael Vanderlei Moreira Fluminense FC (RJ) 0 0 1
16 ZA RÉVER Humberto Alves Araújo Atlético Mineiro (MG) 0 0 1
17 MV LUIZ GUSTAVO Dias FC Bayern München (ALE) 5 0 1
18 MV José Paulo Bezerra Maciel Jr “PAULINHO” SC Corinthians Pta. (SP) 5 2 1
19 AT Givanildo Vieira de Souza “HULK” FC Zenit (RUS) 5 0 1
20 AT BERNARD Anício Caldeira Duarte Atlético Mineiro (MG) 2 0 1
21 AT João Alves de Assis Silva “JÔ” Atlético Mineiro (MG) 3 2 1
22 AT Diego CAVALIERI Fluminense FC (RJ) 0 0 1
23 MA JÁDSON Rodrigues da Silva São Paulo FC (SP) 1 0 1
Técnico: Luis Felipe Scolari Felipão (BRA) 5 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira: Thiago Silva.
# Daniel Alves e Júlio César são bi-campeões da competição, 2009-2013.
# Convocação da Seleção: Crédito: www.jogosdaselecaobrasileira.wordpress.com
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo A – Primeira Rodada
15 de Junho de 2013, 16:00 hs – Nacional Mané Garrincha, em Brasília/DF – 67.423 pag
Brasil 3 x 0 Japão
Neymar Júnior, aos 3′/1º
Paulinho, aos 2′/2º
Jô, aos 47′/2º
Jogo 1
Primeira Fase – Grupo A – Segunda Rodada
19 de Junho de 2013, às 16:00 hs – Arena Castelão, em Fortaleza/CE – 57 804 pag
Brasil 2 x 0 México
Neymar Júnior, aos 9′/1º
Jô, aos 48′/2º
Jogo 2
Primeira Fase – Grupo A – Terceira Rodada
22 de 2013, às 16:00 hs – Arena Fonte Nova, em Salvador/BA – 48.874 pag
Brasil 4 x 2 Itália
Dante, aos 46′/1º
Neymar Jr (Falta), aos 10′/2º
Fred, aos 21′/2º
Fred, aos 43′/2º
Jogo 3 Emanuele Giacherini, aos 6′/2º
Giorgio Chiellini, aos 26′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Classificação Geral do Grupo A
Seleção (Treinador) Pts Jgs Vit Emp Der GP GC S
• B1 Brasil (Luis Felipe Scolari) 9 3 3 0 0 9 2 7
• B4 Itália (Cesare Prandelli) 6 3 2 0 1 8 8 0
• B3 México (Manuel de la Torre) 3 3 1 0 2 3 5 -2
• B2 Japão (Alberto Zaccheroni) 0 3 0 0 3 4 9 -5
# Classificados para Semifinal: Brasil e Itália.
Semi-Final
26 de Junho de 2013, às 16:00 hs – Arena Mineirão, em Belo Horizonte/MG – 57.483 pag
Brasil 2 x 1 Uruguai
Fred, aos 40′/1º
Paulinho (cab), aos 40′/2º
Jogo 4 Edinson Cavani, aos 3′/2º
Final
30 de Junho de 2013, às 16:00 hs – Arena Maracanã, no Rio de Janeiro/RJ – 73.531 pag
Brasil 3 x 0 Espanha
Fred, aos 1′,53″/1º
Neymar Júnior, aos 43′/1º
Fred, aos 1′,43″/2º
Jogo 5
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
.:: Premiação do Torneio ::.
Bola de Ouro Bola de Prata Bola de Bronze
Neymar Júnior Andrés Iniesta Paulinho
(Brasil) (Espanha) (Brasil)
Chuteira de Ouro Chuteira de Prata Chuteira de Bronze
Fernando Torres Fred Neymar Júnior
(Espanha) (Brasil) (Brasil)
Luva de Ouro Campeão Trofeu Fair Play
Júlio César Brasil Espanha
(Brasil) (Brazil) (Spain)
.:: Galeria de Imagens ::.
Fred, Torres e Neymar Paulinho, Neymar e Iniesta
Neymar, Daniel Alves e Thiago Neymar, Bernard e cia
Anúncios

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2009

8ª Edição da Copa das Confederações, África 2009
A Copa das Confederações de 2009 foi a oitava edição deste torneio realizado pela Federação Internacional de Futebol (FIFA). Com a idéia de servir como teste para a Copa do Mundo de 2010, foi disputada na África do Sul entre 14 e 28 de junho. Teve a participação de oito seleções, sendo a do país-sede uma das convidadas e a da atual campeã do mundo, Itália, outra convidada. As outras equipes classificaram-se através das competições continentais de cada confederação.
O Brasil sagrou-se o campeão, conquistando o seu terceiro título da competição, ao vencer a final contra os Estados Unidos por 3–2.
O sorteio que definiu os grupos da Copa das Confederações ocorreu em 22 de novembro de 2008 no Sandton Convention Centre (Centro de Convenções Sandton) em Joanesburgo. As oito equipes foram divididas em dois potes. Equipes da mesma confederação estiveram impedidas de competir no mesmo grupo, o que automaticamente colocou o Egito no grupo B. O mesmo caso ocorreu entre Espanha e Itália que foram divididas em diferentes grupos. (Fonte: wikipedia.org)

.:: Brasil, Tri-Campeão ::.
Em pé: Lucio, Julio Cesar, André Santos, Luisão, Maicon, Gilberto Silva, Juan, Miranda, Kléber, Gomes e Víctor; Agachados: Ramires, Kléberson, Luis Fabiano, Robinho, kaká, Julio Baptista, Felipe Melo, Nilmar, Josué, Alexandre Pato, Elano e Daniel Alves. Técnico: Dunga
Credit: www.blogs.ne10.uol.com.br/Conmebol
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome do Atleta Alcunha Clube J G P
01 GO Júlio César Soares de Espíndola Júlio César Inter de Milão ITA 5 5 2
02 LD Maicon Douglas Sisenando Maicon Inter de Milão ITA 4 1 2
03 ZA Lucimar Ferreira da Silva Lúcio Bayern München ALE 5 1 4
04 ZA Juan Silveira dos Santos Juan AS Roma ITA 2 1 3
05 MV Felipe Melo de Carvalho Felipe Melo AC Fiorentina ITA 5 1 1
06 LE Kléber de Carvalho Corrêa Kléber SC Internacional (RS) 1 0 2
07 MV Elano Ralph Blumer Elano Manchester City ING 2 0 1
08 MV Gilberto Aparecido da Silva Gilberto Silva Panathinaikos GRE 5 0 2
09 AT Luis Fabiano Clemente Luis Fabiano FC Sevilla ESP 5 5 2
10 MA Ricardo Izecson Santos Leite Kaká AC Milan ITA 5 2 2
11 AT Róbson de Sousa Robinho Manchester City ING 5 1 2
12 GO Víctor Leandro Bagy Víctor Grêmio FBPA (RS) 0 0 1
13 LD Daniel Alves da Silva Daniel Alves FC Barcelona ESP 3 1 1
14 ZA Ânderson Luis da Silva Luisão SL Benfica POR 4 0 2
15 ZA João Miranda de Souza Filho Miranda FC São Paulo (SP) 1 0 1
16 LE André Clarindo dos Santos André Santos SC Corinthians (SP) 5 0 1
17 MV Josué Anunciado de Oliveira Josué VFL Wolfsburg ALE 1 0 1
18 MV Ramires Santos do Nascimentor Ramires EC Cruzeiro (MG) 4 0 1
19 MA Júlio César Babtista Júlio Babtista AS Roma ITA 1 0 3
20 MV José Kléberson Pereira Kléberson CR Flamengo (RJ) 2 0 2
21 AT Alexandre Rodrigues da Silva Alexandre Pato AC Milan ITA 1 0 1
22 AT Honorato da Silva Nilmar Nilmar SC Internacional (RS) 1 0 1
23 GO Heurélho da Silva Gomes Gomes FC Tottenham ING 0 0 2
Coach: Carlos Caetano Bledorn Verri Dunga Conf. Brasileira de Futebol
# Capitão da Seleção Brasileira: Lucimar Ferreira da Silva – Lúcio.
# Bi-Campeões: Gomes, Luisão, Maicon, Lúcio, Juan, Gilberto Silva, Kaká e Júlio Baptista.
# Convocação da Seleção: Crédito: www.fichadojogo.wordpress.com
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.
Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
15 de Junho – Estádio Free State, em Bloemfontein – 27.851 pag
Brasil 4 x 3 Egito
Kaká, 4′
Luis Fabiano, 11′ (cab)
Juan Silveira, 36′ (cab)
Kaká, 90’+1 (pen)
Jogo 1 Mohamed Zidan, 8′ (cab)
Mohamed Shawky, 53′
Mohamaed Zidan, 54′
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
18 de Junho – Estádio Loftus Versfeld, em Pretória – 39.617 pag
Brasil 3 x 0 Estados Unidos
Felipe Melo, 6′ (cab)
Robinho, 64′
Maicon, 61′
Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
21 de Junho – Estádio Loftus Versfeld, em Pretória – 41.195 pag
Brasil 3 x 0 Itália
Luis Fabiano, 36′
Luis Fabiano, 42′
Andrea Dossena, 44′ (contra)
Jogo 3
Semi-Final
25 de Junho – Estádio Ellis Park, em Johannesburgo – 48.049 pag
África do Sul 0 x 1 Brasil
Jogo 4 Daniel Alves, 87′ (Falta)
Final
28 de Junho – Estádio Ellis Park, em Johannesburgo – 52.291 pag
Brasil 3 x 2 Estados Unidos
Luis Fabiano, 46′
Luis Fabiano, 73′
Lúcio, 83′ (cab)
Jogo 5 Clint Dempsey, 9′
Landon Donovan, 26′
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra Ficha;
.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores do Brasil comemoram a conquista do Bicampeonato da Copa das Confederações;
Crédito: www.zimbio.com/Jamie-McDonald/Getty-Images-Europe
Kaká com a Bola de Ouro e Luis Fabiano com a Chuteira de Ouro e a Bola de Prata;
Crédito:www.zimbio.com/Livesey/Getty-Images-Europe
.:: Os Campeões – The Champions ::.

.:: Deixe um Comentário ::.
Se você gostou desse post ou do site indique para seus amigo.
Deixe uma crítica ou uma sugestão.

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2005

7ª Copa das Confederações, Alemanha 2005

Os brasileiros, porém, não foram os únicos que encantaram na Alemanha. A vice-campeã Argentina, o México e o selecionado da casa também fizeram campanhas sensacionais. A anfitriã Alemanha, em especial, demonstrou em cinco jogos que seria uma força a ser temida na Copa do Mundo da FIFA do ano seguinte. O técnico Jürgen Klinsmann dispunha de um plantel formado por jogadores jovens e ambiciosos, cujo futebol ofensivo e vibrante fascinou o país. Os comandados de Klinsmann superaram os mexicanos em uma emocionante disputa pelo terceiro lugar, vencendo por 4 a 3 e deixando o torcedor com água na boca à espera do Mundial.
O ídolo da seleção alemã Michael Ballack reiterou a sua liderança dentro de campo arrematando três prêmios de Craque do Jogo Anheuser Busch, concedidos pelo Grupo de Estudos Técnicos da FIFA. Os tricampeões mundiais contaram ainda com Lukas Podolski e Bastian Schweinsteiger, dois jovens talentosos que caíram nas graças da torcida jogando um futebol audacioso e alegre.
Outros países também apresentaram sensações. Pela Argentina, Lucho Figueroa e principalmente Riquelme foram o centro das atenções. O segundo ganhou a Bola de Prata adidas pelas atuações excepcionais na Alemanha 2005. Juntos, Figueroa e Riquelme marcaram sete dos dez gols argentinos no torneio.
O goleiro mexicano Oswaldo Sanchez, eleito duas vezes Craque do Jogo Anheuser Busch, fez defesas memoráveis e foi sem dúvida o melhor guarda-metas da competição. Mesmo jogadores de países que não sobreviveram à fase de grupos deixaram a sua marca o torneio, como o japonês Shunsuke Nakamura e o australiano John Aloisi, cujos quatro gols em três jogos lhe renderam um novo contrato. Aos 29 anos, o atacante trocou o Osasuna espanhol pelo vice-campeão grego Panathinaikos.
Nakamura voltará à Alemanha no ano que vem, pois o Japão já carimbou passaporte para o Mundial. A presença de Aloisi, porém, ainda não está certa. A Austrália precisa superar as Ilhas Salomão no duelo decisivo da Oceania antes de disputar a repescagem intercontinental contra o quinto colocado da América do Sul.
Três participantes do torneio já garantiram vagas na Copa do Mundo da FIFA 2006: Argentina, Japão e a anfitriã Alemanha. Brasil, México e Tunísia estão muito perto de voltar à Europa daqui a um ano.
A Grécia, por sua vez, enfrenta uma situação mais complicada. O triunfo na Euro 2004 já é apenas uma lembrança distante. Os comandados do técnico Otto Rehhagel decepcionaram em todos os sentidos na Copa das Confederações das FIFA Alemanha 2005, somando um único ponto sem marcar nenhum gol. A apaixonada torcida grega está pronta para o Mundial, mas a seleção precisa fazer grandes mudanças para se classificar. Atualmente a Grécia ocupa a terceira posição do Grupo 2 das eliminatórias europeias, atrás de Ucrânia e Turquia.

O Brasil venceu a Copa das Confederações da FIFA Alemanha 2005 após uma final fantástica contra o seu eterno rival da América do Sul. A exatos 345 dias do pontapé inicial da Copa do Mundo da FIFA, a Seleção apresentou suas credenciais para a defesa do título mundial na Alemanha 2006 com uma vitória contundente de 4 a 1 sobre a Argentina. O resultado não deixou dúvidas sobre o favoritismo dos brasileiros, cotadíssimos para erguer o cobiçado troféu mais uma vez.
Ronaldinho Gaúcho, Adriano e companhia mostraram todo o seu talento e ofuscaram os adversários em uma partida decisiva de altíssimo nível. A vitória sobre os argentinos serviu também para que os brasileiros dessem o troco pela derrota de 3 a 1 sofrida em Buenos Aires três semanas antes, em jogo válido pelas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo da FIFA 2006.
Muitas críticas foram feitas à Seleção de Carlos Alberto Parreira depois daquele revés, mas todas as vozes se calaram rapidamente diante da brilhante atuação dos pentacampeões mundiais. Além de apresentar o sucesso coletivo dos brasileiros, o torneio serviu de palco para que alguns jogadores mostrassem ao mundo o seu talento individual.
O craque do torneio
Os cinco gols de Adriano renderam a ele a artilharia do torneio e o prêmio Chuteira de Ouro adidas. O capitão da Alemanha Michael Ballack e o australiano John Aloisi ficaram em segundo e terceiro lugares, com quatro gols cada um.
Aos 23 anos, Adriano também recebeu a Bola de Ouro adidas de melhor jogador do torneio, eleito à frente do argentino Juan Román Riquelme e do companheiro de Seleção Ronaldinho Gaúcho.
Todos os gols de Adriano foram frutos de jogadas bem tramadas pelo “Quadrado Mágico” ou simplesmente da habilidade do atacante — foram espetaculares. Junto com o companheiro de ataque Robinho e com os meias Kaká e Ronaldinho Gaúcho, Adriano provocou o caos nas defesas adversários e quase fez com que todos esquecessem do ídolo Ronaldo, dispensado por Parreira. (Fonte: fifa.com)


.:: Brasil, Campeão ::.

Elenco da Seleção Brasileira campeão da Copa das Confederações de 2005.
Em pé: Gomes, Renato, Marcos, Gilberto Silva, Mancini, Luisão, Juan, Adriano, Zé Roberto, Lúcio, Dida, Roque Júnior, Émerson e Ronaldinho; Agachados: Edu Gaspar, Juninho, Maicon, Kaká, Júlio Batista, Tobinho, Cicinho, Gilberto Melo e Léo. (@pnlopes)
Fonte: www.placar.abril.com.br
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Atleta Alcunha Clube J G P
01 GO Nélson de Jesus Silva Dida AC Milan/ITA 4 4 5
02 LD Maicon Douglas Sisenando Maicon AS Monaco/FRA 2 0 1
03 ZA Lucimar Ferreira da Silva Lúcio Bayern München/ALE 5 0 3
04 ZA José Vítor Roque Júnior Roque Júnior B. Leverkusen/ALE 4 0 1
05 MV Émerson Ferreira da Rosa Émerson FC Juventus/ITA 4 0 3
06 LE Gilberto da Silva Melo Gilberto Melo Hertha Berlim/ALE 4 0 2
07 AT Róbson de Sousa Robinho FC Santos/SP 5 2 1
08 MA Ricardo Izecson dos Santos Leite Kaká AC Milan/ITA 5 1 1
09 AT Adriano Leite Ribeiro Adriano Internazionale/ITA 5 5 2
10 MA Ronaldo de Assis Moreira Ronaldinho FC Barcelona/ESP 5 3 3
11 MC José Roberto da Silva Jr Zé Roberto Bayern München/ALE 5 0 3
12 GO Marcos Roberto Silveira dos Reis Marcos SE Palmeiras/SP 1 2 2
13 LD Cícero João de Cézare Cicinho FC São Paulo/SP 5 0 1
14 ZA Juan Silveira dos Santos Juan Silveira B. Leverkusen/ALE 1 0 2
15 ZA Ânderson Luís da Silva Luisão SL Benfica/POR 0 0 1
16 LE Leonardo Lourenço Bastos Léo SL Benfica/POR 1 0 2
17 MV Gilberto Aparecido da Silva Gilberto Silva FC Arsenal/ING 1 0 1
18 MC Antônio Augusto Ribeiro Reis Jr Juninho PE Olympique Lyon/FRA 3 1 1
19 MV Renato Dirnei Florêncio Renato Dirnei FC Sevilla/ESP 5 0 1
20 MA Júlio César Clemente Baptista Júlio Baptista FC Sevilla/ESP 2 0 2
21 AT Ricardo de Oliveira Ricardo Oliveira Real Betis/ESP 2 0 1
22 MV Eduardo César Gaspar Edu Gaspar FC Arsenal/ING 1 0 1
23 GO Heurelho da Silva Gomes Gomes PSV Eindhoven/HOL 0 0 1
Técnico: Carlos Alberto Gomes Parreira Parreira Conf. Brasileira de Futebol
# Capitão da Seleção Brasileira: Roque Júnior depois Ronaldinho.
# Adriano foi o Artilheiro da competição com 5 gols e ganhou a Chuteira de Ouro; Adriano, também, ganhou a Bola de Ouro como Melhor Jogador; Ronaldinho ficou com a Bola de Bronze;
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
16 de Junho – Zentralstadion, em Leipzig – 42,507 pag
Brasil 3 x 0 Grécia
Adriano Imperador, 40′
Robinho, 46′
Juninho Pernambucano, 80′
Jogo 1
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
19 de Junho – AWD-Arena, em Hanover – 43,677 pag
México 1 x 0 Brasil
Jared Borgetti, 58′ Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
22 de Junho – RheinEnergieStadion, em Colônia – 44,922 pag
Japão 2 x 2 Brasil
Shunsuke Nakamura, 26′
Masashi Oguro, 87′
Jogo 3 Robinho, 9′
Ronaldinho, 31′
Semifinal
25 de Junho – Frankenstadion, em Nuremberg – 42,187 pag
Alemanha 2 x 3 Brasil
Lukas Podolski, 22′
Michael Ballack, 45’+2 (pen)
Jogo 4 Adriano Imperador, 20′
Ronaldinho, 42′ (pen)
Adriano Imperador, 75′ (Falta)
Final
29 de Junho – Waldstadion, em Frankfurt – 45,591 pag
Brasil 4 x 1 Argentina
Adriano Imperador, 10′
Kaká, 15′
Ronaldinho, 47′
Adriano Imperador, 62′
Jogo 5 Pablo Aimar, 64′
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.

.:: Galeria de Imagens ::.
Jogadores do Brasil comemoram a conquista da Copa das Confederações de 2005.
Crédito da Imagem: www.goal.com
Adriano recebe a Chuteira de Ouro do presidente da FIFA Joseph Blatter;
Crédito da Imagem: www.goal.com
Robinho e Ronaldinho Gáucho beijam a taça da Copa das Confederações;
Crédit: www.gettyimages.no/

.:: Deixe um Comentário ::.
Se você gostou desse post ou do site indique para seus amigo.
Deixe uma crítica ou uma sugestão.

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2003


6ª Copa das Confederações, França 2003

A Copa das Confederações já estava consolidada e já tinha passado pela experiência de ser um teste para a Copa do Mundo. No entanto, em 2003, a competição ocorreu novamente sem este fim e com periodicidade bienal, mas pela última vez. A anfitriã foi a França, que utilizou três estádios para o evento: Stade de France, Stade de Gerland (Lyon) e Stade Geoffroy-Guichard (Saint-Étienne). Participaram novamente 8 seleções, separadas em dois grupos. O Brasil (Campeão da Copa do Mundo de 2002), Camarões (campeão da Copa da África), Colômbia (campeã da Copa América 2001), Estados Unidos (campeão da Concacaf), a Turquia (que entrou por conta das desistências da Itália, vice-campeã da Eurocopa 2000, Alemanha, vice-campeã mundial em 2002, e da Espanha, terceiro lugar no ranking da FIFA), Nova Zelândia (campeã da Oceania) e Japão (campeão da Copa da Ásia).
O grupo B, do Brasil, tinha, além dele, Camarões, Turquia e Estados Unidos. A Seleção não teve vida fácil e não conseguiu se classificar nem para segunda fase do torneio, marcando a pior participação brasileira na história da Copa das Confederações. No primeiro jogo, a Canarinha caiu para a seleção camaronesa, com um belo gol do atacante do Barcelona Eto´o. No segundo jogo, o time de Parreira se recuperou e venceu os Estados Unidos com um gol de Adriano, o “imperador”. Já no terceiro jogo, fim da história para o Brasil. O empate em 2 a 2 com a Turquia tirou o time canarinho da fase seguinte para vergonha nacional.
No outro grupo, França, Japão, Nova Zelândia e Colômbia disputaram duas vagas. Com 100% de aproveitamento, os franceses se garantiram facilmente, com destaque para os gols de Henry. A segunda colocada foi a Colômbia, que venceu o Japão no confronto direto e passou para a segunda fase. Nas semifinais, a tragédia aconteceu no jogo entre Camarões e Colômbia. O volante do Manchester City, Marc-Vivien Foé, teve um ataque cardíaco fulminante e morreu dentro do gramado. A morte do jogador chocou os outros jogadores de outras seleções. A Copa das Confederações chegou perto de não ter final naquele momento. No outro jogo, a França venceu a Turquia por 3 a 2 e se garantiu. Na grande final, um momento mágico do esporte. Os franceses venceram a seleção camaronesa com um gol de Henry com o golden goal, mas a taça foi levantada pelas duas seleções em homenagem ao jogador morto na semifinal. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)

A Seleção Brasileira:

Assim como fez Wanderley Luxemburgo e Émerson Leão, o técnico Carlos Alberto Parreira (por livre e espontânea pressão ou não) não deu crédito suficiente à competição e poupou quatro dos seus principais jogadores: Ronaldo, Rivaldo, Roberto Carlos e Gilberto Silva (na época um dos principais nomes do Arsenal). O argumento do treinador era que os atletas seriam utilizados para partidas importantes no fim da temporada europeia e que precisariam ser poupados para as eliminatórias para a Copa do Mundo da Alemanha em 2006. A grande verdade é que a FIFA e a Uefa viviam naquela época uma fase de birra. Uma entidade queria se sobrepor à outra, de forma que as grandes competições europeias, como Champions League, atrapalharam as edições da Copa das Confederações nos primeiros anos dos anos 2000, tirando os principais craques do mundialito.
O técnico Parreira aproveitou o momento, então, para testar talentos do Campeonato Brasileiro de 2002, que teve o Cruzeiro como principal equipe. Foram convocados Alex, Maurinho e Edu Dracena da equipe mineira. Além deles, Ricardinho (ex-técnico do Ceará), Fábio Luciano, Gil (aquele da Lei), Dudu Cearense, Ilan, Luís Fabiano, Kléberson, Adriano Gabiru e os goleiros Júlio César e Fábio. Dos “estrangeiros”, os experientes e pentacampeões Dida, Belletti, Juan, Lúcio, Roque Júnior, Emerson e Ronaldinho Gaúcho. Além deles, Eduardo Costa, Fábio Aurélio, Zé Roberto e Adriano. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)


.:: Brasil, 5º Colocado ::.

Adriano “Imperador” participou de sua primeira Copa das Confederações.
www.fifa.com/getty-images
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome do Atléta Clube Jg G P
01 GO Nélson de Jesus Silva “DIDA” AC Milan/ITA 3 3 4
02 LD Juliano Haus BELLETTI Villarreal/ESP 2 0 1
03 ZA Lucimar Ferreira da Silva “LÚCIO” B. Leverkusen/ALE 3 0 2
04 ZA JUAN Silveira dos Santos B. Leverkusen/ALE 3 0 1
05 MV ÉMERSON Ferreira da Rosa AS Roma/ITA 3 0 2
06 LE GILBERTO da Silva Melo Cruzeiro/MG 1 0 1
07 AT Ronaldo de Assis Moreira “RONALDINHO” Paris st.Germain/FRA 3 0 2
08 MV José KLÉBERSON Pereira Manchester Utd/ING 3 0 1
09 AT ADRIANO Leite Ribeiro Parma/ITA 3 2 1
10 MC Ricardo Luis Pozzi Rodrigues “RICARDINHO” São Paulo/SP 3 0 1
11 AT Gilberto Ribeiro Gonçalves “GIL” Corinthians/SP 3 0 1
12 GO JÚLIO CÉSAR Soares Espínola Flamengo/RJ 0 0 1
13 LD Mauro Sérgio Viriato Mendes “MAURINHO” Cruzeiro/MG 2 0 1
14 ZA FÁBIO Luciano Corinthians/SP 0 0 1
15 ZA Eduardo Luis Abonízio de Souza “EDU DRACENA” Olympiacos/GRE 0 0 1
16 LE KLÉBER de Carvalho Corrêa Corinrhians/SP 3 0 1
17 MV EDUARDO Nascimento COSTA Bordeaux/FRA 0 0 1
18 MV Alessandro Silva de Sousa “DUDU CEARENSE” Vitória/BA 0 0 1
19 MC Carlos ADRIANO de Souza Vieira “GABIRU” Atlético/PR 1 0 1
20 MC Alexsandro de Souza “ALEX” Cruzeiro/MG 2 1 3
21 AT ILAN Araújo Dall’Igna Atlético/PR 3 0 1
22 AT LUIS FABIANO Clemente São Paulo/SP 0 0 1
23 GO FÁBIO Deivison Lopes Maciel Vasco da Gama/RJ 0 0 1
Técnico: Carlos Alberto Gomes Parreira Parreira 3 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira: Émerson Ferreira Rosa.
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
19 de Junho – Stade de France, em Saint-Denis – 46,719 pag
Brasil 0 x 1 Camaróes
Jogo 1 Samuel Eto’o, aos 37′/2º
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
21 de Junho – Stade de Gerland, em Lyon – 20,306 pag
Brasil 1 x 0 Estados Unidos
Adriano, aos 21′/1º Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
23 de Junho – Stade Geoffroy-Guichard, em Saint-Étienne – 29,170 pag
Brasil 2 x 2 Turquia
Adriano, aos 22′/1º
Alex, aos 47′/2º
Jogo 3 Gökdeniz Karadeniz, aos 7′/2º
Gokan Okan, aos 35′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Classificação do Grupo do Brasil
Seleção (Treinador) P J V E D GP GC S
• Camarões (Winfried Schäfer) 7 3 2 1 0 2 0 2
• Turquia (Şenol Güneş) 4 3 1 1 1 4 4 0
• Brasil (Carlos Alberto Parreira) 4 3 1 1 1 3 3 0
• Estados Unidos (Bruce Arena) 1 3 0 1 2 1 3 -2
# Os dois primeiros colocados se classificam para Semifinal.

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 2001


5ª Copa das Confederações, KOR-JPN 2001

A quinta edição da Copa das Confederações, em 2001, foi a primeira tentativa de uma fórmula que se firmaria a partir de 2005: a de usar o evento como teste para o país-sede da Copa do Mundo. No caso, dois países: Coreia do Sul e Japão, que organizariam no ano seguinte o primeiro mundial dividido entre duas nações.
Mas se a Fifa e os organizadores sul-coreanos e japoneses encararam a competição como prévia da Copa, o mesmo não se pode dizer da seleção brasileira e da CBF. Com dificuldades nas Eliminatórias, a entidade estimulou o controverso técnico Emerson Leão a poupar os principais jogadores e escalar um time praticamente reserva.
A seleção francesa era apontada como grande favorita e até mais respeitada internacionalmente que três anos antes, com craques como Sagnol, Lizarazu, Pirès, Desailly, Anelka e Karembeu, embora sem Zidane. Na fase de grupos, a França sobrou contra Coreia do Sul e México, com vitórias implacáveis de 5 a 0 e 4 a 0, respectivamente, embora tenha tomado um susto com a derrota para a Austrália, por 1 a 0, na segunda rodada.
Do lado da embalada França e dos azarões japoneses, a final da Copa das Confederações de 2001 pretendia ser uma antecipação do que a torcida local queria ver no ano seguinte. Mas com um gol de Vieira, aos 30 minutos do 1º tempo, e uma seleção francesa segura do meio-campo para trás, não houve possibilidade de uma zebra nipônica.
Um dos maiores antagonistas brasileiros conquistava seu segundo título intercontinental, o primeiro da Copa das Confederações e partia como favorito para a Copa do Mundo. O Brasil saia humilhado com apenas três gols e uma vitória em cinco jogos. Felizmente, para nós, tudo se inverteu em apenas um ano e a França que daria vexame na competição mais importante. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)

A Seleção Brasileira:

No grupo do Brasil, o B, estavam as seleções de Camarões, Canadá e Japão, respectivamente campeões da África, Concacaf e Ásia. Já no grupo A estava a então campeã do mundo, a França, a co-anfitriã Coreia do Sul, o campeão da Copa das Confederações anterior, o México, além da campeã da Oceania, a Austrália. Aquela foi a única edição em que o vencedor do torneio passado garantiu vaga na edição seguinte.
Mesmo com jogadores de menor expressão, o início da Seleção, em Kashima (casa brasileira na primeira fase), no Japão, pareceu promissor e o Brasil venceu os camaroneses, por 2 a 0, com gols de Washington e Carlos Miguel, aos 8 e 12 minutos do 2º tempo, respectivamente. Na outra partida da chave, em Niigata, os japoneses, donos da casa, foram muito mais incisivos e golearam a seleção canadense por 3 a 0.
E foi exatamente contra o Canadá que o Brasil começou a perceber que não teria vida fácil no torneio. Depois do vexame da estreia, o país do extremo norte da América conseguiu segurar a “Canarinho”. No mesmo dia, os japoneses voltariam a vencer, com relativa facilidade: 2 a 0 sobre Camarões.
Na rodada final da primeira fase, a “Seleção” encarava os anfitriões, de olho na liderança. Mas um novo empate em 0 a 0, embora tenha garantido a classificação verde-amarela, deixou os comandados de Leão com a segunda colocação e a difícil tarefa de encarar a França, algoz brasileiro na Copa de 1998.
A segunda colocação também obrigou o Brasil a mudar não só de cidade, mas também de país. A partida contra a França seria em Suwon, na Coreia do Sul. Logo aos 7 minutos, Pirès abriu o placar e trouxe de volta as más lembranças de 1998, com o agravante da visível diferença de qualidade entre as duas seleções. Mesmo assim, na base da superação, os pupilos de Leão chegaram ao empate, com gol do apenas razoável atacante Carlos Miguel, aos 30 minutos da primeira etapa.
No segundo tempo, logo aos 9 minutos, Desailly tratou de devolver a vantagem aos franceses e o Brasil não teve forças para conseguir uma nova igualdade no marcador. A vitória da França consolidava “Les Bléus” como a melhor seleção do planeta no início do século XXI e ampliava o tabu entre as duas equipes, mas aparentemente não teria maiores repercussões para o futebol brasileiro. Isso porque a CBF havia dado a entender que não haveria mudança no comando técnico, por conta do insucesso. Mas não foi bem o que aconteceu, o que será explicado parágrafos adiante.
O gol do australiano Murphy, aos 39 minutos do 2º tempo, em Ulsan, na Coreia do Sul, selou o destino de um dos treinadores mais contestados da história da seleção brasileira. O resultado foi a já esperada, embora nunca sugerida pela CBF (que fazia o discurso do “treinador prestigiado), demissão. Estavam abertos, assim, os caminhos para o técnico Luiz Felipe Scolari, que reverteria os prognósticos negativos, classificaria o Brasil e conquistaria o pentacampeonato em 2002. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)


.:: Brasil, 4º Colocado ::.

Umas das Formações da Seleção Brasileira no torneio.
Em pé: Dida, Edmilson, Lúcio, Vampeta e Zé Maria;
Agachados: Sonny Ânderson, Vágner, Washington, Ramon, Léo e Leomar.
www.terceirotempo.bol.uol.com.br
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome do Atléta Clube Jg G P
01 GO Nélson de Jesus Silva “DIDA” AC Milan/ITA 5 3 3
02 LD José Maria Ferreira “ZÉ MARIA” Perugia/ITA 5 0 2
03 ZA Lucimar Ferreira da Silva “LÚCIO” B. Leverkusen/ALE 4 0 1
04 ZA José EDMILSON Gomes de Moraes Olympique Lyon/FRA 5 0 1
05 MV LEOMAR Leiria Sport Recife/PE 4 0 1
06 LE GUSTAVO NERY de Sá da Silva São Paulo/SP 0 0 1
07 AT LEANDRO Câmarado AMARAL AC Fiorentina/ITA 4 0 1
08 MV Marcos André Batista dos Santos “VAMPETA” Paris st.Germain/FRA 3 0 2
09 AT “SONNY” ÂNDERSON da Silva Olympique Lyon/FRA 2 0 1
10 MC ROBERT da Silva Almeida Santos/SP 3 0 1
11 AT CARLOS MIGUEL da Silva Júnior São Paulo/SP 5 1 1
12 GO CARLOS GERMANO Schwambach Neto Portuguesa-D/SP 0 0 1
13 LD EVANILSON Aparecido Ferreira Borüssia Dortmund/ALE 0 0 2
14 ZA CÉSAR Augusto Belli Michelon Rennes/FRA 0 0 2
15 ZA CLÁUDIO Roberto da Silva “CAÇAPA” Olympique Lyon/FRA 2 0 1
16 LE Leonardo Lourenço Bastos “LÉO” Santos/SP 5 0 1
17 MC VÁGNER Rogério Nunes Celta de Vigo/ESP 1 0 1
18 MV FÁBIO Rochemback Internacional/RS 5 0 1
19 MA JÚLIO César Clemente BAPTISTA São Paulo/SP 2 0 1
20 MC RAMON Menezes Rubner Fluminense/RJ 5 1 1
21 AT WASHINGTON Stecanela Cerqueira Ponte Preta/SP 5 1 1
22 AT MAGNO ALVES de Araújo Fluminense/RJ 3 0 1
23 GO FÁBIO COSTA Santos/SP 0 0 1
Técnico: Émerson Leão Émerson Leão 5 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira: Vampeta depois Leomar.
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
31 de Maio – Kashima Soccer Stadium, em Ibaraki – 10,519 pag
Brasil 2 x 0 Camaróes
Washington, aos 7′/2º
Carlos Miguel, aos 11′/2º
Jogo 1
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
2 de Junho – Kashima Soccer Stadium, em Ibaraki – 12,095 pag
Canadá 0 x 0 Brasil
Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
4 de Junho – Kashima Soccer Stadium, Ibaraki – 37,740 pag
Japão 0 x 0 Brasil
Jogo 3
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Classificação do Grupo do Brasil
Seleção (Treinador) P J V E D GP GC S
• Japão (Philippe Troussier) 7 3 2 1 0 5 0 5
• Brasil (Émerson Leão) 5 3 1 2 0 2 0 2
• Camarões (Winfried Schaefer) 3 3 1 0 2 4 -2 -5
• Canadá (Holger Osieck) 1 3 0 1 2 0 5 -5
# Os dois primeiros colocados se classificam para Semifinal.
Semi-Final
7 de Junho – Suwon World Cup Stadium, em Suwon – 34,527 pag
França 1 x 2 Brasil
Robert Pirès, aos 6′/1º
Marcel Desailly, aos 8′/2º
Jogo 4 Ramon Menezes, aos 29′/1º
Disputa do Terceiro Lugar
9 de Junho – Munsu Cup Stadium, em Ulsan – 28,520 pag
Austrália 1 x 0 Brasil
Shaun Murphy (cab), aos 38′/2º Jogo 5
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 1999


4ª Copa das Confederações, México 1999

Após três torneios de sucesso, a consolidada Copa das Confederações chegava a sua primeira edição fora da Arábia Saudita. A FIFA carregava de vez para si a organização do evento, deixando os árabes de lado. O México, país que recebeu as Copas do Mundo de 70 e 86, dono de estádios lendários como o Azteca e o Jalisco, foi escolhido como casa do mundialito entre as principais equipes do globo. A Copa das Confederações de 1999 teria novamente o modelo adotado em 1997 e que se perpetua até a edição de 2013, no Brasil.

A França, campeã mundial de 1998, foi a primeira a ser chamada, mas recusou a participação, resultando na participação da Bolívia, vice-campeã da Copa América 1997 (o campeão sulamericano Brasil entrou na Copa das Confederações como vice-mundial). Além destes, participaram a seleção mexicana (anfitriã), a Nova Zelândia (campeã da Oceania), a Alemanha (campeã da Eurocopa 1996), os Estados Unidos (vice-campeão da Concacaf, beneficiado com a entrada do México como anfitrião), o Egito (campeão africano) e a Arábia Saudita (campeã da Ásia). O formato era clássico, com dois grupos. Os dois melhores de cada chave avançaram para as semifinais e consequentemente a final.

No grupo B, a sensação eram os donos da casa, o México. O time estrelado por Blanco (artilheiro da Copa das Confederações 1999), Luís Hernandez e Palencia se classificou facilmente, com destaque para a goleada de 5 a 1 contra a Arábia Saudita. Os sauditas conseguiram a segunda vaga, após uma vitória histórica contra o Egito por 5 a 1.

Nas semifinais, a Seleção Brasileira disparou um chocolate contra os árabes. Um 8 a 2 com direito a golaços de Ronaldinho (3) e Alex (2). Na outra decisão, o México fez o clássico da Concacaf contra os Estados Unidors e se valeu do grande público no Estádio Azteca para vencer os americanos com um golden goal de Blanco.

Na final, relembrando 1998, o time brasileiro dormiu no primeiro tempo. Luxemburgo resolveu incluir mais um volante no time, no caso Beto (ex-Botafogo), e se deu mal. Os mexicanos abriram logo 2 a 0 com Zepeda e Abundis. O Brasil conseguiu se recuperar e empatar, com Serginho e Roni. Mas na segunda etapa, em nova cochilada brasileira, Zepeda novamente e Blanco decretaram o inédito título para os mexicanos. Zé Roberto ainda descontaria, mas tarde demais. Final: México 4 X 3 Brasil. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br/Gustavo-Negreiros)

A Seleção Brasileira:

Passado o fiasco da final da Copa do Mundo de 1998, a Seleção Brasileira passava por uma tentativa de renovação nas mãos do então prestigiado técnico Wanderley Luxemburgo. O novo treinador tentou aplicar um novo sistema de jogo à Amarelinha, com maior proteção à zaga, maior criticada após a humilhante derrota para a França. Jogadores antigos como Taffarel, Aldair, Júnior Baiano, Leonardo, Bebeto, Romário, Dunga foram sacados de vez da relação de Luxemburgo. Até mesmo nomes que estavam no auge naquela época como Rivaldo, Ronaldo, Roberto Carlos e Cafu não tiveram dias de paz nas mãos do ex-treinador do Corinthians.
De forma que a Copa das Confederações de 1999 foi uma aposta do novo treinador em novos nomes para Seleção. Após considerar o dever cumprido com o título da Copa América de 1999, contra o Uruguai, o treinador preferiu sacar os 4 principais jogadores (citados acima) e convocar revelações sub-23, como Athirson, Ronaldinho Gaúcho, Alex, Warley, Roni, Marcos Paulo, entre outros. Luxa queria formar uma base para a conquista do inédito ouro olímpico, nos Jogos de Sidney 2000, o que passaria longe de se realizar.

A jovem Seleção Brasileira pegou em seu grupo logo de cara o time teoricamente mais tradicional, a Alemanha. Além dela, os Estados Unidos e a Arábia Saudita. O desempenho da Amarelinha nos três primeiros jogos foi surpreendente. Com show da dupla Ronaldinho e Alex, o Brasil atropelou os alemães por 4 a 0, venceu os americanos pelo placar simples, e fez uma exibição segura, derrotando a Nova Zelândia por 2 a 0. Os norte-americanos levaram a melhor contra o time de Ballack no confronto direto e passaram de fase.

Nas semifinais, a Seleção Brasileira disparou um chocolate contra os árabes. Um 8 a 2 com direito a golaços de Ronaldinho (3) e Alex (2). Na outra decisão, o México fez o clássico da Concacaf contra os Estados Unidors e se valeu do grande público no Estádio Azteca para vencer os americanos com um golden goal de Blanco.

Na final, relembrando 1998, o time brasileiro dormiu no primeiro tempo. Luxemburgo resolveu incluir mais um volante no time, no caso Beto (ex-Botafogo), e se deu mal. Os mexicanos abriram logo 2 a 0 com Zepeda e Abundis. O Brasil conseguiu se recuperar e empatar, com Serginho e Roni. Mas na segunda etapa, em nova cochilada brasileira, Zepeda novamente e Blanco decretaram o inédito título para os mexicanos. Zé Roberto ainda descontaria, mas tarde demais. Final: México 4 X 3 Brasil. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br/Gustavo-Negreiros)


.:: Brasil, Vice-Campeão ::.

O brasil goleou os alemães na estréia mas acabou perdendo o título para o México;
Credito: www.fifa.com/confederationscup
Elenco da Seleção Brasileira na Competição
Nome Completo Alcunha Clube Jg G P
01 GO Nélson de Jesus Silva Dida Corinthians/SP 5 6 2
02 LD Evanílson Aparecido Ferreira Evanílson EC Cruzeiro/MG 4 0 1
03 ZA Odvan Gimes da Silva Odvan Vasco da Gama/RJ 4 0 1
04 ZA João Carlos dos Santos João Carlos SC Corinthians/SP 4 1 1
05 MV Flávio da Conceição Flávio Conceição La Coruña/ESP 5 0 1
06 LE Sérgio Cláudio dos Santos Sérginho FC São Paulo/SP 4 1 1
07 AT Ronaldo de Assis Moreira Ronaldinho FBPA Grêmio/RS 5 6 1
08 MV Émerson Ferreira da Rosa Émerson Rosa B. Leverkusen/ALE 4 0 1
09 AT Christian Corrêa Dionísio Christian Internacional/RS 4 0 1
10 MC Alexsandro de Souza Alex SE Palmeiras/SP 4 4 1
11 LE José Roberto da Silva Jr. Zé Roberto B. Leverkusen/ALE 4 3 2
12 GO Marcos Roberto Silveira Reis Marcos SE Palmeiras/SP 0 0 1
13 ZA César Augusto Belli Michelon César Michelon Portuguesa-D/SP 1 0 1
14 ZA Luiz Alberto da Silva Oliveira Luiz Alberto CR Flamengo/RJ 1 0 1
15 MV Marcos Paulo Alves Marcos Paulo EC Cruzeiro/MG 1 1 1
16 LE Athirson Mazolli Oliveira Athirson CR Flamengo/RJ 1 0 1
17 MC Joubert de Araújo Martins Beto CF Flamengo/RJ 5 0 1
18 AT Roniéliton dos Santos Roni FC Fluminense/RJ 3 2 1
19 MC Warley Silva dos Santos Warley FC São Paulo/SP 4 0 1
20 MV Marcos André Batista dos Santos Vampeta SC Corinthians/SP 4 0 1
Técnico: Vanderlei Luxemburgo da Silva Luxemburgo CBF 5 Jogos
# Capitão da Seleção Brasileira: Émerson Rosa.
# Ronaldinho foi o artilheiro do torneio junto com Blanco e Al Otaibi com 6 gols;
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha do Brasil ::.

Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
24 de Julho – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 60,000 pag
Brasil 4 x 0 Alemanha
Zé Roberto, aos 16′/2º
Ronaldinho (pen), aos 26′/2º
Alex, aos 40′/2º
Alex, aos 41′/2º
Jogo 1
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
28 de Julho – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 54,000 pag
Brasil 1 x 0 Estados Unidos
Ronaldinho, aos 12′/1º Jogo 2
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
30 de Julho – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 53,000 pag
Nova Zelândia 0 x 2 Brasil
Jogo 3 Marcos Paulo, aos 46′/1º
Ronaldinho, aos 42′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.
Classificação do Grupo do Brasil
Seleção (Treinador) P J V E D GP GC S
• Brasil (Vanderlei Luxemburgo) 9 3 3 0 0 7 0 7
• Estados Unidos (Bruce Arena) 6 3 2 0 1 4 2 2
• Alemanha (Erich Ribbeck) 3 3 1 0 2 2 6 -4
• Nova Zelândia (Ken Dugdale) 0 3 0 0 3 1 6 -5
# Os dois primeiros colocados se classificam para Semifinal.
Semi-Final
1 de Agosto – Estadio Jalisco, em Guadalajara – 48,000 pag
Brasil 8 x 2 Arábia Saudita
João Carlos, aos 7′/1º
Ronaldinho, aos 10′/1º
Zé Roberto, aos 32′/1º
Alex, aos 35′/1º
Roni, aos 16′/2º
Ronaldinho, aos 19′/2º
Alex, aos 40′/2º
Ronaldinho, aos 46′/2º
Jogo 4 Marzouq Al Otaibi, aos 21′/1º
Marzouq Al Otaibi, aos 30′/1º
Final
4 de Agosto – Estadio Azteca, na Cidade do México – 110,000 pag
México 4 x 3 Brasil
Miguel Zepeda, aos 12′/1º
José Abundis, aos 27′/1º
Miguel Zepeda, aos 5′/2º
Cuauhtemoc Blanco, aos 16′/2
Jogo 5 Serginho (pen), aos 42′/1º
Roni, aos 2′/2º
Zé Roberto, aos 17′/2º
# Para acessar as escalações das equipes, por favor, clique na palavra JOGO.

Elenco da Seleção Brasileira na Copa das Confederações de 1997


III Copa das Confederações, Arábia 1997

Com a inclusão de mais duas equipes, a Copa das Confederações ficou no estilo torneio-clássico. Dois grupos com quatro times. Os dois melhores de cada chave disputam as semifinais e daí por diante. E foi assim que a campeã africana, África do Sul, o vice-campeão asiático, Emirados Árabes, campeão da Copa América, Uruguai, vice-campeã europeia (a campeã Alemanha desistiu do evento), República Tcheca, o campeão da Concacaf, México, a campeã da Oceania, Austrália, os donos da casa, Arábia Saudita, e o campeão do Mundo, Brasil, se organizaram em dois grupos.

No grupo A, com Brasil, México, Arábia Saudita e Austrália, apesar do tropeço da Canarinha contra a Austrália, em 0 a 0, os quatro gols de Romário contra os mexicanos e árabes garantiram a liderança da Seleção em classificação aparentemente tranquila. No confronto direto, o time da terra dos cangurus conseguiu superar o time da América Central e garantiu, junto com surpreendente empate contra a nossa seleção, a segunda vaga do grupo.

No grupo B, com Uruguai, República Tcheca, África do Sul e Emirados Árabes, a Celeste atropelou os adversários com muita autoridade. Após o título da Copa América, o time de Recoba, Oliveira e Zalayeta, conhecidos no futebol italiano, não deu chance para os adversários. República Tcheca e África do Sul brigaram pela segunda vaga, mas uma derrota vergonhosa dos Bafana contra o modesto time dos Emirados custou a classificação.

Na semifinal, a dupla Ro-Ro entrou em ação mais uma vez e, com um gol para cada atacante, despachou o time tcheco com muita tranquilidade. Na segunda partida, o time australiano armou uma retranca contra os uruguaios e conseguiu fazer o gol de ouro na prorrogação para se garantir na final. Na decisão, um show brasileiro. Mordidos com o empate na primeira fase, os jogadores brasileiros atropelaram a Austrália com um 6 a 0 acachapante. Ronaldo fez três e Romário mais três. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)

Participantes do Torneio
Time Confederação Critério de Partcipação
Arábia Saudita AFC País-sede e Campeão da Copa da Ásia de 1996
Brasil CONMEBOL Campeã da Copa do Mundo de 1994
Uruguai CONMEBOL Campeã da Copa América de 1995
México CONCACAF Campeã da Copa Ouro da CONCACAF de 1996
África do Sul CAF Campeã da Copa das Nações Africanas de 1996
República Tcheca UEFA Vice-Campeã da Eurocopa 1996
Austrália OFC Campeã da Copa das Nações da Oceania de 1996
Emirados Árabes AFC Vice-Campeã da Copa da Ásia de 1996
# A Rep. Tcheca substituiu a Alemanha, campeã européia de 1996, que desistiu de participar.
# Os Emirados Árabes Unidos entrou como vice-campeão da Ásia porque a Arábia Saudita, sede do torneio, havia sido campeã da Copa da Ásia.

A Seleção Brasileira:

O time comando pelo velho lobo Zagallo encaminhava a sua preparação para a Copa do Mundo de 1998, na França. O ambiente da Canarinha era maravilhoso. Campeã mundial, dona do melhor jogador daquela atualidade, Ronaldinho (naquela época ainda não existia o Gaúcho), recém-campeã da Copa América após vários anos de jejum, além do show em campo contra seus adversários nas dezenas de amistosos disputados em território brasileiro e no exterior.

A dupla Rô-Rô (Ronaldinho e Romário), somada a Rivaldo, em grande fase, a Roberto Carlos, dono do Real Madrid, a Cafu, melhor lateral-direito da época e opções de luxo como Denílson e Bebeto foi uma verdadeira sensação e provocou uma chuva de gols no Oriente Médio. Uma curiosidade do torneio é que após uma brincadeira com Juninho Paulista, todos os jogadores rasparam o cabelo, até mesmo o cabeludo zagueiro Gonçalves. Outra curiosidade trata-se do goleiro Rogério Ceni. Em sua biografia, o goleiro conta que a não participação nesta brincadeira pode ter custado a ele a não convocação para a Copa do Mundo de 1998. (Fonte: blogs.diariodonordeste.com.br)


.:: Brasil, Campeão ::.
Em pé: Júnior Baiano, Zé Roberto, Dida, Aldair, César Sampaio e Cafu;
Agachados: Ronaldo, Flávio Conceição, Romário, Leonardo (capitão) e Denilson;
Crédito: www.band.com.br
Elenco da Seleção Brasileira – Brazil National Team Squad List
Atleta Alcunha Clube J G
01 GO Nélson de Jesus Silva Dida Cruzeiro (MG) 5 1
02 LD Marcos Evangelista de Moraes Cafu AS Roma (ITA) 3 0
03 ZA Aldair Nascimento dos Santos Aldair AS Roma (ITA) 5 0
04 ZA Raimundo Ferreira Ramos Jr. Júnior Baiano Flamengo (RJ) 5 1
05 MV Carlos Caetano Bledorn Verri Dunga Jubilo Iwata (JPN) 3 0
06 LE Roberto Carlos da Silva Rocha Roberto Carlos Real Madrid (ESP) 4 0
07 AT José Roberto Gama de Oliveira Bebeto Cruzeiro (MG) 2 0
08 MV Flávio da Conceição Flávio Conceição La Coruña (ESP) 4 0
09 AT Ronaldo Luís Nazário de Lima Ronaldo Internazionale (ITA) 5 4
10 MC Leonardo Nascimento de Araújo Leonardo AC Milan (ITA) 3 2
11 AT Romário de Souza Faria Romário Valencia (ESP) 4 7
12 GO Rogério Mücke Ceni Rogério Ceni São Paulo (SP) 1 0
13 LD José Marcelo Ferreira Zé Maria Parma (ITA) 3 0
14 ZA Marcelo Gonçalves Costa Lopes Gonçalves Cruzeiro (MG) 1 0
15 LE José Roberto da Silva Júnior Zé Roberto Real Madrid (ESP) 1 0
16 MV Carlos César Sampaio Campos César Sampaio Yokohama Flugels (JPN) 4 1
17 MV Dorival Guidoni Júnior Doriva Atlético (MG) 1 0
18 AT Denilson de Oliveira Araújo Denilson São Paulo (SP) 5 1
19 MC Osvaldo Giroldo Júnior Juninho Paulista Atl. Madrid (ESP) 4 0
20 MA Rivaldo Vítor Borba Ferreira Rivaldo Barcelona (ESP) 1 0
21 MC Rodrigo Fabri Rodrigo Fabri Portuguesa (SP) 0 0
22 LD Ricardo Soares Florêncio Russo Vitória (BA) 0 0
Coach: Mário Jorge Lobo Zagallo Zagallo Confederação Brasileira Futebol
# Capitão da Seleção Brasileira: Leonardo depois Dunga.
# Romário foi o artilheiro da competição com 7 gols marcados;
# Romário ganhou a Chuteira de Ouro (Artilheiro) e a Bola de Prata (2º Melhor Jogador); Denilson ganhou a Bola de Ouro (Melhor Jogador) e Ronaldo a Chuteira de Bronze (3º Artilheiro);
# Link Externo (External Link): Crédito: www.wikipedia.org/confederations-cup

.:: Campanha Brasileira – All Matches ::.
Primeira Fase – Grupo B – 1ª Rodada
12 de Dezembro de 1997, 16:15 hs – Estádio Rei Fahd, em Riad – 50.000 pag
Arábia Saudita – Saudi Arabia 0 x 3 Brasil – Brazil
Link 1 César Sampaio, 64′
Romário, 72′
Romário, 79′
Para acessar as escalações clique no Link – To access the matches click on the Link
Primeira Fase – Grupo B – 2ª Rodada
14 de Dezembro de 1997, 20:30 hs – Estádio Rei Fahd, em Riad – 15.000 pag
Austrália – Australia 0 x 0 Brasil – Brazil
Link 2
Para acessar as escalações clique no Link – To access the matches click on the Link
Primeira Fase – Grupo B – 3ª Rodada
16 de Dezembro de 1997, 20?00 hs – Estádio Rei Fahd, em Riad – 20.000 pag
Brasil – Brazil 3 x 2 México – Mexico
Romário, 40′ (pen)
Denílson, 60′
Júnior Baiano, 65′
Link 3 Cualthémoc Blanco, 50′
Ramón Ramírez, 89′
Para acessar as escalações clique no Link – To access the matches click on the Link
Semifinal – Semifinals
19 de Dezembro de 1997, 15:15 hs – Estádio Rei Fahd, em Riad – 28.000 pag
Brasil – Brazil 2 x 0 República Tcheca – Czech Republic
Romário, 53′
Ronaldo, 82′
Link 4
Para acessar as escalações clique no Link – To access the matches click on the Link
Final
21 de Dezembro de 1997, 21:00 hs – Estádio Rei Fahd, em Riad – 65.000 pag
Brasil – Brazil 6 x 0 Austrália – Australia
Ronaldo, 14′
Ronaldo, 26′
Romário, 32′
Romário, 52′
Ronaldo, 53′ (pen)
Romário, 74′
Link 5
Para acessar as escalações clique no Link – To access the matches click on the Link
Campanha Jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Pró Gols Contra Saldo
Brasil 5 4 1 0 14 2 12
# Em sua primeira participação no torneio o Brasil foi campeão invícto.

.:: Deixe um Comentário ::.
Se você gostou desse post ou do site indique para seus amigo.
Deixe uma crítica ou uma sugestão.
Quer receber a súmula desse jogo? Deixe seu e-mail que mandarei pra você;
Do you want to get the scoresheet for this game? Leave your e-mail that I will send to you;